Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
 
 
1
7
8
9
10
11
12
13
14
17
18
19
20
21
22
25
26
27
28
31
 
 
 
 
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Home  > 
imprimir
Notícias


O Douro já está a caminho


À medida que o inverno chega ao fim, os britangos estão a começar a sua viagem de regresso: o Douro já deixou o seu território de invernada no Mali, e está a caminho. Com base nas suas viagens passadas, esperamos que atravesse o estreito de Gibraltar no próximo fim de semana.

Este macho adulto passou o inverno no Saara ocidental. Depois de um longo período em áreas com pouca rede, o que nos impediu de seguir os seus movimentos ao vivo, o seu transmissor começou novamente a enviar dados a 12 de fevereiro. Com esta transmissão soubemos que o Douro deixou o seu território de invernada no Mali no dia 5 de fevereiro, apenas dois dias mais tarde do que o ano passado.


O que aprendemos por seguir abutres
Os dados de todos os britangos seguidos no projeto mostram que, como é característico da sua espécie, os nossos britangos são fiéis a certos locais, regressando às mesmas zonas ano após ano. No entanto, ao contrário de britangos que têm sido seguidos no Médio Oriente e no Sahel oriental, as aves do Douro não visitam aterros nas suas zonas de invernada, preferindo antes procurar alimento na savana do Sahel. Estes e outros aspetos interessantes do ciclo anual dos britangos irão continuar a informar as ações de conservação desta espécie.

Quem será o próximo?
O britango subadulto Rupis, que seguimos desde 2016, continua na sua zona favorita no Parque Nacional Boucle du Baoulé, no sul do Mali, onde passou a maior parte do seu tempo nos últimos dois invernos. Com base no que sucedeu em anos anteriores, é expectável que o Rupis parta mais tarde do que os britangos adultos seguidos no projeto: em 2017 começou a migração de primavera a 6 de abril, e em 2018 a 20 de março. Contudo, 2019 poderá ser o ano em que o Rupis tenta reproduzir-se pela primeira vez, e esse instinto poderá levá-lo a vir mais cedo para o território de reprodução.

Desaparecida em ação
Infelizmente, não recebemos dados da outra britango adulta, Faia, desde 6 de setembro, altura em que estava no norte da Argélia na sua viagem para sul. Temos esperança que esta ave tenha passado o inverno numa zona com pouca rede, e que volte a dar sinal esta primavera.

Quanto ao Douro, se a sua migração for semelhante ao ano passado, deverá atravessar o estreito de Gibraltar entre 22 e 24 de fevereiro.




Foto: VCF


voltar


Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com