O 'Life Rupis – Conservação do britango e da águia-perdigueira no vale do rio Douro’ (LIFE14 NAT/PT/000855) é um projeto de conservação transfronteiriço, com a duração de 4 anos (2015 – 2019), cofinanciado através do programa LIFE da Comissão Europeia.

O projeto, que decorre em território português e espanhol, mais concretamente nas áreas protegidas do Douro Internacional e Vale do Rio Águeda e dos Arribes del Duero, pretende implementar ações que visam reforçar as populações de britango e águia-perdigueira nesta região, através da redução da sua mortalidade e do aumento do seu sucesso reprodutor. O abutre-preto e o milhafre-real são espécies que também irão beneficiar das ações do projeto.




EM DESTAQUE


Desafio "Arribas do Douro à janela" | Até 31 de maio 2020

No final do Life Rupis, e nestes tempos em que estamos mais em casa, queremos continuar a fazer das Arribas do Douro um verdadeiro festival de natureza. A Natureza não pára, e por isso, temos mais um desafio. Convidamos todos os alunos, pais e encarregados de educação a mostrarem-nos a Natureza e as paisagens que veem da sua janela, de uma forma simples: com desenhos, fotografias, histórias ou vídeos curtos, ou mesmo fotografias de trabalhos feitos com materiais reutilizáveis, que nos podem enviar até 31 DE MAIO DE 2020.

E em junho, com todas as imagens enviadas, iremos fazer um vídeo para (re)apresentar as Arribas do Douro, através do novo olhar conjunto dos alunos, professores e comunidade escolar da região.



Águia-imperial visita novamente um campo de alimentação Rupis
2020-05-13
Foi registada no dia 30 de abril de 2020, através de câmaras de fotoarmadilhagem colocadas por técnicos Palombar
Apoio aos proprietários Amigos do Britango
2020-04-08
Sabemos que os produtores ou prestadores de serviços poderão já estar estar a sentir isso na pele com a queda das vendas. Por isso, vimos oferecer aquilo que neste momento conseguimos: divulgar os seus produtos.
A Faia está de volta!
2020-03-12
A Faia, a fêmea de britango que marcámos com um transmissor GPS em 2017, está de volta ao Douro depois de 6 meses no Mali.