Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

Dezembro 2018
D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
 
 
 
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
 
 
 
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Home  > Arquivo
imprimir
Notícias


1º britango do Douro com GPS volta a dar sinal


Boas notícias: o britango Rupis voltou a dar sinal de vida, depois de umas semanas de silêncio. O Rupis foi o primeiro britango do Douro Internacional a ser marcado com transmissor de GPS (já há 2 anos). Mas desde maio, de vez em quando a equipa do projeto deixa de receber informação dele. No final da semana passada, voltámos a ver pontos no mapa que mostravam o Rupis em Espanha, perto de Villamor de Cadozos, para onde voou a partir do Parque Natural Arribes del Duero.

“Há sempre alguma apreensão quando se deixa de receber sinais assim de repente, e durante muitos dias, mas quando voltamos a receber informações é sempre um grande alívio” diz Joaquim Teodósio, da SPEA, coordenador do projeto Life Rupis.

O alívio é ainda maior porque das 5 aves seguidas pelo projeto, duas já deixaram de enviar informação. O Bruçó deixou de dar sinal ainda durante o período de invernada, em África, e a Poiares deixou de emitir já depois de regressar ao Douro no final do inverno. A ausência de transmissões pode dever-se a algum problema dos aparelhos, aos britangos estarem em zonas sem cobertura GSM - zonas em que os transmissores "não têm rede" - ou no pior dos casos pode ser sinal de que as aves tenham morrido.

No caso do Rupis, a equipa pensa que os seus “silêncios” periódicos acontecem quando o britango se desloca à zona a norte de Tabara, onde o transmissor fica sem "rede". Felizmente, quando o transmissor volta a emitir envia não só a informação do momento mas também as localizações por onde foi passando, pelo que quando se volta a ligar a equipa continua a conseguir reconstruir os percursos do britango. Assim, esperamos que apesar de por vezes desaparecer do mapa, o Rupis continue a enviar dados que nos ajudam a conhecer os hábitos da espécie e a identificar locais importantes para a sua preservação.

Foto: José Jambas



voltar


Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com